15 de nov de 2010

Novos deputados (7)

Eleito deputado, Azeredo pretende combater desigualdades regionais

Ao iniciar seu mandato na Câmara a partir de 2011, o hoje senador Eduardo Azeredo (MG) promete dar sequência aos trabalhos desenvolvidos durante os seus oito anos de mandato no Senado. "Na Câmara, representarei Minas na perspectiva de defender o desenvolvimento econômico mineiro e combater as desigualdades regionais", assegurou o deputado federal eleito.

Quando governou seu estado (1995-1998), o tucano destinou, por exemplo, R$ 200 milhões para as obras de duplicação do trecho da BR-381, rodovia federal que corta o Vale do Aço. No entanto, segundo ele, a rodovia deveria ter recebido mais recursos nos anos seguintes.

"É uma calamidade. Todos os dias temos acidentes nesse trecho. Já no atual governo federal, levantou-se a hipótese de fazer a concessão da estrada para a iniciativa privada. Depois, anunciaram que o próprio governo fará a duplicação. E assim, passaram-se sete anos e meio sem que nada acontecesse", criticou o tucano.

Em suas experiências à frente do Poder Executivo, Azeredo ficou conhecido pela marca de administrador eficiente. Durante sua gestão na Prefeitura de Belo Horizonte (1990-1992), a capital mineira foi classificada como a 25ª metrópole mundial com melhor qualidade de vida, fato que mereceu destaque em reportagem publicada pela revista norte-americana "Time".

Engenheiro com especialização em informática, o tucano é um dos fundadores do PSDB no seu estado e obteve 123.649 votos em 800 dos 853 municípios de Minas Gerais na disputa por uma cadeira na Câmara. (Reportagem: Artur Filho/ Foto: Eduardo Lacerda)

Leia também:

Série apresenta os 25 novos deputados do PSDB que assumem o mandato em 2011

Novos deputados (8)

Campeão de votos no Sul defenderá combate efetivo ao tráfico de drogas e de armas nas fronteiras

O deputado eleito Fernando Francischini (PR) é delegado da Polícia Federal (PF) e ocupou a Secretaria Antidrogas da Prefeitura de Curitiba (2007-2010) na administração do tucano Beto Richa, eleito governador do Paraná. Em seu primeiro mandato, pretende reforçar o combate ao tráfico de drogas e de armas nas fronteiras.

Como delegado, participou do planejamento de grandes operações organizadas pela PF. Entre os casos mais recentes, estão as prisões do narcotraficante colombiano Juan Carlos Ramirez Abadia e do empresário Law Kim Chong, apontado como o maior contrabandista do Brasil.

O futuro deputado também defende a redução da maioridade penal para 16 anos. Apesar de polêmica, Francischini acredita que a medida é uma necessidade diante do aumento da participação de jovens, adolescentes e até de crianças no que classificou de "crimes gravíssimos".

Além disso, o deputado quer elaborar projetos que tornem efetivo o bloqueio de celulares nos presídios e penitenciárias. "Temos de levar isso a sério. É uma vergonha para o Estado não conseguir controlar os bandidos nem mesmo dentro de suas prisões. Fico indignado quando ouço isso", afirmou.

Francischini, 40 anos, obteve 130.522 votos, o campeão no apoio popular no Sul do país pelo PSDB. Ele é formado em Direito pela UnB e fez cursos no Departamento de Combate às Drogas dos Estados Unidos (DEA), Interpol e na Polícia Nacional de Portugal. (Reportagem: Artur Filho/ Foto: divulgação)

Novos deputados (9)

Hélio Santos quer mais recursos para investimentos em educação e infraestrutura no Maranhão

Defender com vigor os interesses da região Tocantina, situada no sul do Maranhão. Essa é uma das bandeiras de Hélio Santos (MA), eleito deputado federal pela primeira vez após exercer quatro mandatos como vereador de Açailândia. Ao longo dos quatro anos de mandato, o futuro parlamentar pretende lutar por recursos para o desenvolvimento de sua região e também para proporcionar mais qualidade de vida aos brasileiros. Melhorar a educação e a infraestrutura maranhenses são as principais bandeiras de Santos.

“Quero me aprofundar no desenvolvimento daquela região, principalmente no que se refere à educação e a infraestrutura. Baseado na luta que tive na campanha e conhecendo a região, vi a cobrança e a necessidade da população. Por isso quero, por meio do meu mandato, levar qualidade de vida para aquele povo”, defendeu.

Santos presidiu a Câmara Municipal de Açailândia durante duas legislaturas. Ele quer usar a experiência adquirida no legislativo local como base para suas ações na Câmara Federal. O tucano é mineiro, mas vive no Maranhão há mais de 30 anos. Foi no estado que construiu sua família e iniciou a trajetória política.

“Os piores índices do país estão naquele estado, que me adotou e me permitiu construir minha vida. Só posso retribuir isso em trabalho capaz de beneficiar o Maranhão”, prometeu Hélio Santos, que também é agropecuarista e defensor da população rural. (Reportagem: Djan Moreno/ Foto: divulgação)